Portal do Governo Brasileiro

REUNI - Reestruturao e Expanso das Universidades Federais

UNILA

Campus Arapiraca da Ufal participa do Projeto Rondon no Amazonas

Foto: UfalOito alunos e dois professores do Campus Arapiracada da Universidade Federal de Alagoas foram selecionados para a edição 2011 do Projeto Rondon. O grupo realizará ações no município de Presidente Figueiredo, no Estado do Amazonas, de 8 a 24 de julho. A Ufal e a Universidade Metodista de São Paulo (Umesp) integram a Operação Peixe-boi. 

A turma da Ufal é composta pelos estudantes José Carlos da Silva e Genivaldo Damasceno Santos, de Educação Física; Rosany Mary da Silva e Tamyris da Silva Farias, de Química; Tácia de Oliveira Silva, de Biologia; Cinthia Rafaelle Ferreira, de Psicologia; e Amanda Mirla Santos, de Serviço Social. As duas últimas são da Unidade de Ensino de Palmeira dos Índios. 

O coordenador do curso de Química, Wander Botero, e o professor do curso de Educação Física, Bruno Macedo, também fazem parte da equipe. Bruno Macedo é o coordenador do grupo. Em abril, ele viajou para Presidente Figueiredo para conhecer o local de destino dos selecionados. 

As ações que serão desenvolvidas abrangem as temáticas Cultura, Direitos Humanos e Justiça, Educação e Saúde. Esta é a segunda vez que o professor Bruno Macedo participa do projeto Rondon. Em 2010, ele e outros alunos da Ufal integraram a Operação Marmoré, no município de Theobroma, em Rondônia. Ainda em 2010, duas equipes da Ufal fizeram parte de operações nos municípios alagoanos de Ouro Branco e Senador Rui Palmeira no mês de janeiro. 

Bruno Macedo explica que as ações têm como objetivo formar multiplicadores dentro da própria comunidade. “Vamos repetir algumas ações que deram muito certo no ano passado, como a do Cinema na Praça, em que passamos filmes nacionais que dificilmente aquelas pessoas teriam acesso, de temática que gere alguma discussão. E também temos novas ações, como a Tenda da Leitura, em que contaremos histórias para fomentar o incentivo a leitura; a de Aproveitamento Integral de Alimentos, em que as nossas alunas ensinarão as mulheres a aproveitar os alimentos que iriam para o lixo, por exemplo, fazer um bolo da casca da banana; a de Oficina de Sabão, que é de geração de renda”, esclarece o professor. 

Essas são só algumas das ações que serão promovidas pela Operação Peixe-boi. As que abrangem as temáticas Comunicação, Tecnologia e Produção e ainda Meio Ambiente e Trabalho ficam por conta da Universidade Metodista de São Paulo. 

O professor Wander Botero complementa explicando que o foco são os agentes multiplicadores, bem como adolescentes e crianças. “São atividades, oficinas, que abordam Educação Sexual, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), saúde e educação”, diz Wander. Ele também revelou que os alunos estão ansiosos pelo início da operação. “Eles vão por em prática o que aprendem na sala de aula, só que em uma realidade deles”, esclarece Bruno Macedo. 

A Operação Peixe-boi é uma das quatro operações do projeto Rondon para o mês de julho, as outras são Oiapoque, no estado do Amapá; Arara Azul, no estado do Mato Grosso do Sul e Tuiuiú, no estado do Mato Grosso. Os participantes são chamados de rondonistas; 1220 estudantes e professores universitários de diversos estados do Brasil participarão dessas operações. 

O Projeto Rondon é coordenado pelo Ministério da Defesa: alunos e professores universitários realizam ações de desenvolvimento sustentável em comunidades carentes como voluntários, durante as férias acadêmicas.
Assessoria de Comunicação da Ufal

 

VÍDEOS

 

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal